Ocorreu um erro neste gadget

29 abril 2010

UM BRINDE A GUTENBERG

(publicado em 29.04.10)

Por Edileno Capistrano



Gutenberg bebia vinho? Isso não se sabe, mas é fato que ele utilizou também, dos seus conhecimentos sobre as prensas usadas para esmagar uvas, no processo de fabricação de vinho, para inventar a prensa de tipos móveis, utilizada na produção do primeiro livro europeu: a Bíblia de Gutenberg (bíblia de 42 linhas), em 1455.

O método de impressão que revolucionou a imprensa possibilitava produzir (e reproduzir) mais em menos tempo, reduzindo assim o preço das publicações e facilitando o seu consumo.

A invenção de Gutenberg contribuiu de maneira significativa para a produção da linguagem no mundo através dos impressos e talvez por isso, ele seja conhecido como “o pai da impressão”, apesar de sabermos que o uso de tipos móveis (fundidos em bloco de areia) e de impressão em blocos de madeira já acontecia bem antes disso.

Além da prensa e dos tipos móveis em metal, é também atribuído ao alemão a criação da liga metálica para fundição dos tipos e da tinta de impressão (uma mistura de fuligem, resina e óleo de linhaça).

Gutenberg merece ou não merece um brinde?

Fonte:
O livro e o designer  II – Como criar e produzir livros / Haslam, Andrew; tradução Juliana A. Saad e Sérgio Rossi Filho – São Paulo: Edições Rosari, 2007.
http://www.tipografos.net/
 
 
--
 
 
Edileno Capistrano Filho, soteropolitano, é graduado em Desenho Industrial, com habilitação em Programação Visual (Design Gráfico), pela UFBA. Atualmente trabalha como Designer Gráfico na FUNCEB. A tipografia brasileira tem atraído a sua atenção ultimamente. Tímido, mas inquieto é mais ouvinte que falante. Gosta de curtir uma boa música, e arrisca tocar instrumentos de corda como o cavaquinho e o violão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails