Ocorreu um erro neste gadget

12 agosto 2010

TIRA-DÚVIDAS COM O MECOTIPO

(publicado em 12.08.10)

Por Edileno Capistrano


Para quem não conhece, o MECOtipo: Método de Ensino de Desenho Coletivo de Caracteres Tipográficos é o primeiro livro brasileiro de metodologia projetual tipográfica lançado recentemente no nosso país. Sua primeira edição foi publicada em 2007, pelo próprio autor Buggy – tipógrafo pernambucano fundador da primeira empresa a trabalhar com tipografia digital no Nordeste, a Tipos do aCASO.

Além de propor um sistema de exercício de desenhos tipográficos que visa estimular o estudante de design a praticar o design de tipos, o autor traz ainda, no livro, uma série de definições que muitas vezes causa dúvidas até em designers já formados. Veja a seguir algumas delas e caso tenha interesse no assunto, esse deve ser um dos seus livros de cabeceira.

Tipologia – Processo de classificação ou o estudo de um conjunto, qualquer que seja a natureza dos elementos que o compõem, para determinação das categorias em que se distribuem, segundo critérios definidos.

Tipografia – O conjunto de práticas subjacentes à criação e à utilização de sinais visíveis relacionados aos caracteres ortográficos (letras) e paraortográficos (tais como números e sinais de pontuação) para fins de reprodução, independente do modo como foram criados (à mão livre, por meios mecânicos) ou reproduzidos (impressos em papel, gravados em um documento digital).

Corpo – altura do “tipo”.

Tipo – blocos integrantes de uma “fonte”.

Fonte (na época em que a imprensa era movida a chumbo fundido) – O conjunto de blocos metálicos com desenhos de um mesmo corpo e estilo.

Fonte (digital) – Um arquivo que contém um conjunto de instruções relativas ao desenho de curvas, que determinam a reprodução de seus glifos, somando a um conjunto de instruções métricas, que determinam o alinhamento e o espaçamento dos caracteres.

Caractere – sinônimo de “tipo”.

Família (tipográfica) – É um conjunto formado por uma fonte e suas variações (bold, light, itálico, versalete, etc.).

Legibilidade – refere-se à forma dos caracteres, o quão fácil um caractere em particular é reconhecido quando apresentado em uma fonte específica.

Leiturabilidade – envolve a forma dos caracteres e sua diagramação – o quão fácil um texto pode ser lido.

Kern – Partes de caracteres que invadem o espaço de outras letras.

Kerning – Alteração de espaços entre pares de letras.
 
 
--
 
 
Edileno Capistrano Filho, soteropolitano, é graduado em Desenho Industrial, com habilitação em Programação Visual, pela UFBA. Atualmente trabalha como Designer Gráfico na FUNCEB. A tipografia brasileira tem atraído a sua atenção ultimamente. Tímido, mas inquieto é mais ouvinte que falante. Gosta de curtir uma boa música, e arrisca tocar instrumentos de corda como o cavaquinho e o violão. @capistranofilho

Um comentário:

Related Posts with Thumbnails