Ocorreu um erro neste gadget

16 abril 2010

QUE BELEZA DE DESIGN!

(publicado em 16.04.10)

Por Carolina Barreto

Mais uma vez estamos aqui. Que beleza não?!

Beleza então, vamos começar...

Vira e mexe usamos o termo "beleza" para classificar variadas coisas; objetos, pessoas, situações, etc. Diariamente, ouvimos falar em beleza, das propagandas de cosméticos à poesia. Mas, o que é beleza afinal?

Em termos práticos: ao anotar um telefone ou algum recado necessito de uma caneta para realizar tal fim; tendo em mãos uma caneta com design arrojado, ergonômica, confortável ao toque, minhas atenções se voltam para aquele objeto; começo admirá-lo, analisá-lo, esqueço-me até do recado a anotar. Sua principal função, que é ser um instrumento de escrita, perde a prioridade e a estética daquele produto ofusca meus olhos.

E é aí que eu quero chegar, a beleza "ofuscou os meus olhos", poderia nem ter chamado atenção de outra pessoa. Foram os meus gostos pessoais que foram encontrados ali naquele objeto, houve uma identificação. Ou seja, a beleza pode ser definida como um conjunto de qualidades ou aquilo que um objeto, uma obra de arte, um lugar, uma situação, etc. possua que chame a atenção, que seja um diferencial para cada pessoa em particular. "A beleza é uma maneira de nos relacionarmos com o mundo. Não tem a ver com formas, medidas, proporções, tonalidades e arranjos pretensamente ideais que definem algo como belo" Não existem padrões, tudo é uma questão de preferência.

Tá, bonito tudo isso, mas você deve estar pensando aonde que eu quero chegar.

Pois então. Como fica a beleza e o design? Como "casar" legal a funcionalidade de um objeto, interface, layout com a estética. Essa beleza é fundamental?

Bom, a estética de um produto é sim fundamental. Mas é claro que a sua funcionalidade tem que falar mais alto. Um produto tem que fazer o que se propõe a fazer, e fazer bem feito. E a beleza... Tem que ser um chamariz, uma atração, tem que fazer o objeto sobressair ante outros; tem que vender.

Acredito que atualmente, a estética tem se colocado no lugar da funcionalidade; têm - se preocupado mais com a combinação de cores que se colocam numa interface de um site, do que a praticidade que se encontra ao navegar por ele. Acredito que isso tem acontecido, talvez pelos padrões estéticos que nos impõem. Tentamos nos adequar a tudo isso e acabamos esquecendo que o pacote tem que estar "completo, bonito e usual".

Não sou contra ao belo, pelo contrário, amo o que é belo, gosto de me embelezar, de usar o que é belo. rs, Mas só acho que deve haver um equilíbrio. Tudo deve "colar" certinho. Eu, como futura designer pretendo difundir o belo, com funcionalidade, é claro.

Quero ouvir muitos:
Oh que linda essa cadeira! Design arrojado! E que confortável, deixa as minhas costas retas!
Linda a interface desse site! E facilita a navegação!

- Que beleza de design! E funciona mesmo!


--


Carolina Barreto, é graduanda em Desenho Industrial, com ênfase em Programação Visual (Design Gráfico), pela UNEB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails