Ocorreu um erro neste gadget

04 janeiro 2011

MARCA RIO 2016 | SELETIVAMENTE PROCESSADA

Por Edvando Junior

Enfim 2011 chegou, e já começa em grande estilo. Foi apresentada em pleno réveillon da Praia de Copacabana a MARCA dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Reunindo cerca de dois milhões de pessoas e transmitida para o mundo via Globo Internacional, a cerimônia ocorreu no meio do show de Daniela Mercury, com os atletas brasileiros medalhistas de ouro presentes no palco e com o vídeo da MARCA, que introduziu ao público o símbolo dos Jogos.


Seletivamente Processada com bases metodológicas. Assim foi o processo de escolha da empresa de DESIGN, do desenvolvimento e da criação da MARCA das Olimpíadas Rio 2016. Veja como foi o exemplar processo de seleção que culminou na escolha de uma verdadeira MARCA:

Segundo o site oficial dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o processo seletivo para a escolha da empresa responsável pela criação da marca Rio 2016 começou em abril de 2010, quando 139 empresas se inscreveram para participar do briefing inicial. Destas, 86 apresentaram os documentos de habilitação e qualificação técnica solicitados na segunda fase. Após análise da equipe do Comitê Rio 2016, 24 foram selecionadas para participar das entrevistas individuais, onde tiveram a oportunidade de apresentar e tirar dúvidas sobre o case de marca apresentado na segunda fase. Com o término das entrevistas, o Comitê Rio 2016 anunciou o nome das oito empresas finalistas.

Depois de passarem por três fases e deixarem para trás 131 concorrentes, as empresas: Brainbox Design (PR), Dupla Design (RJ), Future Brand (SP), Gad Design (SP), Soter Design (RJ), Studio Lúmen (PR), Tátil Design (RJ) e Vinte Zero Um (RJ) receberam um pro labore no valor de R$ 10 mil além de diploma de participação como forma de homenagem pela contribuição no processo seletivo.

Em seguida, houve a apresentação das marcas e os jurados trabalharam na pontuação das propostas, avaliadas sob critérios como: Conceito, Originalidade, Criatividade e Aplicabilidade (veja currículo completo dos 12 membros da comissão julgadora). Depois de escolhida, a marca foi enviada para validação do Comitê Olímpico Internacional.

MARCA dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Projeto desenvolvido pela Tátil Design.

A empresa vencedora foi a carioca Tátil Design, com 20 anos de experiência no mercado e uma equipe de 105 funcionários. A Tátil é uma consultoria de estratégia, construção e gestão de marcas que usa o design e o branding para criar conexões sustentáveis entre pessoas e marcas. Eles receberam o valor adicional de R$ 40 mil pela criação da marca e assinaram um contrato de seis meses, com possibilidade de renovação, com o Comitê Rio 2016 para prestação de serviços de design. O brasileiro Fred Gelli, designer e sócio-diretor de criação da Tátil, festejou a vitória.

- Uma marca que não tiver a capacidade de envolver uma experiência profunda e sensorial não chega ao coração das pessoas. O propósito representado nos aros olímpicos invadiu nossa equipe e foi o combustível para a gente chegar até aqui hoje. Esse é o sonho de qualquer designer porque é a marca mais reconhecida no mundo e vai ser vista por milhões de pessoas no planeta, da 5ª Avenida em Nova York até um vilarejo no Himalaia - afirmou Fred.


“Foi um processo incrível. Tínhamos total confiança na capacidade criativa do design brasileiro e chegamos a um resultado que será motivo de orgulho para todos”, declarou Leonardo Gryner, diretor geral do Rio 2016. A nova marca Rio 2016, que nos próximos seis anos irá nortear toda a comunicação visual dos Jogos, se tornará objeto de desejo de milhares de pessoas em todo o mundo. “Chegamos ao final de um processo rico e transparente com a certeza de que deixamos um legado para o design brasileiro. A marca traz a paixão e a transformação que são a essência dos Jogos Rio 2016”, explicou Beth Lula, gerente de marca do Comitê Rio 2016.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, mostrou-se encantado com a marca dos Jogos. “A marca tem um desenho leve, que parece flutuar na água. Lembra-me estar velejando. É muito estética, inovadora e criativa. É possivel ver várias coisas nela: rio, montanha, sol, Copacabana”, analisou Rogge.

Entenda como a MARCA foi criada, de acordo com a própria organização dos Jogos:

Projeção da MARCA sobre o Pão de Açúcar.

Inspirada pela natureza do Rio, dos atletas e das pessoas, a marca Rio 2016 dos Jogos Olímpicos convoca à união, acende a vontade e o desejo de fazer juntos, de compartilhar saberes e talentos, de somar nossas forças e nossas aspirações para viver, realizar e transformar o presente e o futuro a partir de uma visão sustentável.

Juntos, diferentes países, atletas e povos se abraçam – um movimento individual e coletivo que, num segundo olhar, revela um dos mais belos cartões postais do Rio, um Pão de Açúcar vibrante, que balança num gingado feito de alegria, união, celebração e amizade.

A MARCA foi pautada em 5 conceitos base:

PAIXÃO E TRANSFORMAÇÃO: Paixão que nasce no desejo de superação e que leva à transformação de uma cidade, de um país e de um continente. Paixão que acolhe com um abraço e espalha simpatia, num movimento coletivo, caloroso, que traduz nosso jeito apaixonante de celebrar.

DIVERSIDADE HARMÔNICA: Saber que a verdadeira riqueza está na mistura harmoniosa de idéias, de raças e culturas. Em um único abraço, celebrar o encontro.

ENERGIA CONTAGIANTE: Refletir a força que move desejos e aspirações. Acreditar no que está por vir. Festejar cada conquista. Contagiar o mundo com otimismo e criatividade.

ESPÍRITO OLÍMPICO: Ultrapassar limites com prazer e energia. Ampliar horizontes. Disseminar os valores olímpicos. Equilibrar despojamento e compromisso com a qualidade.

NATUREZA EXUBERANTE: Aprender com a natureza e dela extrair suas formas e cores. Ser moldado pelo verde pulsante de uma cidade que escolheu viver com alegria.


Agora é aguardar e se preparar para essa grande festa do esporte mundial.


Até os Jogos Olímpicos Rio 2016!




--



Edvando Junior é designer gráfico formado pela UNIJORGE. Cadeirante e cidadão consciente de seu papel na sociedade, é apaixonado por projetos de sustentabilidade e tudo que diz respeito a preservação da natureza. Atua como Freelancer e está escrevendo um livro sobre a sua vida. @edvandojr

2 comentários:

  1. Apesar do mal uso da palavra Marca (Logomarca, como a imprensa burra costuma chamar), o que vimos de resultado para as Olimpíadas do Rio 2016 é o que considero a supremacia do design de marcas. Toda aquela ridícula experiência com a Copa do Mundo, depois do que fomos apresentados na virada deste ano, parece apenas um pesadelo do passado. Estamos rejuvenecidos e bem representados pela "paixão e transformação" daquilo que vai simbolisar o nosso país nos próximos 6 anos.
    Começamos muito bem o longo caminho para as Olimpíadas e podemos, só agora, sentir-nos orgulhosos em dizer, "eu sou brasileiro".

    ResponderExcluir
  2. É isso ai Ândlei, estamos totalmente rejuvenecidos com mais essa obra prima da Tátil. Fiz questão de fazer esse texto justamente para engradecer o exemplar processo de seleção com os “designers”, profissionais q são capacitados a desenvolver MARCAS (associação entre símbolo e logotipo) e não Logomarca (q vem a ser uma MARCA ou logotipo somente representada por tipos ou letras). Não sei pq a imprensa teima em chamar de logomarca.

    PS: Logotipo, refere-se à forma particular como o nome da marca é representado graficamente, pela escolha ou desenho de uma tipografia específica.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails