Ocorreu um erro neste gadget

10 maio 2011

CONSIDERAÇÕES SOBRE INOVAÇÃO SOCIAL

Por Augusto Leal

Em algumas comunidades remotas na Cordilheira dos Andes as condições geológicas da região impõem desafios ao acesso às comunidades. Em alguns casos a forma de chegar é por meio de trilhas construídas entre rochas, repletas de pedras soltas, passagens estreitas e penhascos.

Para estimular a prática da leitura e o acesso ao livro nessas comunidades algumas pessoas comprometidas com o desenvolvimento pessoal e educacional dos jovens criaram a “bibliomula”. Uma biblioteca itinerante movida a tração animal. Com a bibliomula as trilhas inacessíveis a carros, ônibus, e muitas vezes até carroças, são vencidas pelo animal, que leva os livros sobre seu lombo. Com essa solução os jovens dessas comunidades andinas são beneficiados com a oportunidade de ler.

Este é um criativo exemplo de inovação em um serviço prestado a comunidade. A partir da identificação de um problema (oportunidade), da análise atenta do cenário, sugere-se e coloca-se em prática uma simples e eficiente solução, que utiliza, ainda, uma tecnologia de transporte já dominada pelas comunidades beneficiadas.

A inovação social se expressa quando um problema de âmbito social é solucionado por meio de um método, processo, tecnologia, serviço ou produto, novo, aprimorado ou ainda não utilizado em determinado contexto. Essas soluções consideram a simplicidade, o baixo investimento financeiro, a aplicabilidade, a replicabilidade e a eficiência na consolidação dos resultados almejados.

Esses processos tem grande possibilidade de sucesso quando as pessoas são inseridas colaborativamente na construção das soluções. Dessa forma, é estimulada a participação cidadã. As pessoas deixam de se envolver apenas no problema, sofrendo com as consequências dele, e passam a se comprometer no desenvolvimento das soluções. Se tornam protagonistas de seu desenvolvimento.

Diante disso, como cada um, enquanto cidadão, pode contribuir para a consolidação das inovações sociais existentes e para o desenvolvimento de novas? E ao designer, qual o papel que esse profissional pode desempenhar nesses processos?


--


Augusto Leal, graduado em design pela Escola de Belas Artes da UFBA. Presidente do Instituto Alvorada, instituição social com sede em Simões Filho – BA. Se interessa por projetos de design relacionados ao desenvolvimento comunitário, a educação e a sustentabilidade. Blog Ambiente Experimental @gutoleal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails